Autor: José Rui

Belle of Portugal

I took my pill at eleven. An hour and half later I was sitting in my study, looking intently at a small glass vase. The vase contained only three flowers — a full blown Belle of Portugal rose1, shell pink with a hint at every petal’s base of a hotter, flamier hue; a large magenta and cream-coloured carnation; and, pale purple at the end of its broken stalk, the bold heraldic blossom of an iris.

—Aldous Huxley, The Doors of Perception, Vintage 2004 (1954)

  1. Também chamada ‘Belle portugaise’. []

Cova dos Cães

Cova dos Cães

Cova dos Cães

Mais um Domingo como os outros. Quem tem algum interesse no jardim, não pode ter cães, ou pelo menos como os meus que são dois pastores belgas malinois. Já têm 10 anos e tem sido um martírio quase desde o primeiro dia. Todos os dias sem excepção a minha jardinagem é tentar salvar alguma coisa, limpar o pátio, limpar o sítio onde eles se deitam… Terra e lama por todo o lado, para entrar em casa é frequente passarmos pela terra espalhada onde calha.
Junta-se que um deles, insiste em passar para o quintal. Tenho um portão e barreiras, mas este tipo de cães não quer saber desses detalhes. Há sempre dejetos no quintal, coisa que não queria mesmo nada.
Centenas de plantas arruinada, milhares de euros deitados fora. Não arruinam só plantas, mangueiras, ferramentas, literalmente tudo o que ficar esquecido ao seu alcance é o mesmo que ter deitado fora. Só no jardim da frente devia ter mais de 1.000 bolbos naturalizados e a florir, se esta Primavera tiver 100, vou ficar todo contente. Enquanto estes cães existirem, não compro praticamente mais nada.
Além de terem imenso espaço, todos os dias, quer faça chuva quem faça Sol (é uma forma de dizer, é de noite), vou passear com eles. Castigá-los não adianta. Compensá-los não adianta. Nada adianta. Ainda acresce a sua profunda inutilidade como cães de guarda, fomos assaltados duas vezes e nada de positivo fizeram, aliás, nem se levantaram da sorna em que vivem quando não estão a arruinar alguma coisa — só faltou um dos vagabundos passar-lhes por cima antes de nos entrar em casa.
Enfim, se servir a alguém digo sem qualquer reserva: Quem quisere ter um jardim deve pensar muito bem ao que dá mais valor, se a cães, se às plantas ou a um jardim com o mínimo de aspecto. Assim é verdadeiramente impossível.

Tomates

Tomates de um dia, em média. ‘Green zebra’, ‘Goldiana’, ‘Black cherry’, ‘Cherry’ (são os tomate-cereja que nascem todos os anos espontâneos, ‘Moneymaker’ e ‘Ruthje’, faltam os principais, os ‘Coração-de-boi’ que felizmente já colhi mais de 2Kg depois disto e até já foram para uma sopa de tomate assado.