Etiqueta: marie boisselot

Hoje retirei um pé de malagueta que tinha num vaso italiano, o melhor que me resta depois de vários desastres com a ventania e os cães. Plantei a malagueta num antigo vaso Ikea. No vaso italiano que ficou livre, plantei a roseira trepadeira ‘A Shropshire Lad’, que irei colocar junto à coluna de aço da cozinha (e alpendre). E acho que vai ficar soberbo.
Examinei de perto a clematis ‘Marie Boisselot’ — agora já completamente murcha —, concluí que de facto já está a rebentar novamente junto à terra. Por (alguma) coincidência, no episódio 19 do programa Gardener’s World que deu esta sexta-feira, falam deste problema e apresentam como possível solução plantar uns centímetros mais fundo, cobrindo o caule.

Começou a florir a Anémona, Anemone x hybrida ‘Honorine Jobert’ no jardim branco. A Clematis ‘Marie Boisselot’ vai de facto ficar outra vez sem parte aérea depois de uma única flor. Julgo (e espero) já estar a ver que irá rebentar outra vez, mas assim é impossível. Segundo li, é um fungo.

Reparei que a Clematis 'Marie Boisselot' está desanimada nas pontas superiores mais jovens. As raízes estão à sombra, a parte aérea ao Sol, a terra não está seca e no entanto acontece isto. Quando secou toda a primeira vez, começou assim. Entretanto investiguei um pouco e tudo indica que é um fungo.

Clematis 'Marie Boisselot'

Floriu pela primeira vez a Clematis ‘Marie Boisselot’. Fiquei particularmente satisfeito, porque depois de chegar da Burncoose transplantei-a para um vaso maior, toda a parte aérea morreu e julguei que a tinha perdido. Além disso é mesmo bonita.