Etiqueta: sneeboer

Ferramentas

Bulldog. Joseph Bentley.
Ferramentas Bulldog e Joseph Bentley.

É nestes dias de Inverno e chuva que nós jardineiros temos imenso tempo para reflectir nas coisas do jardim e uma das mais óbvias é pensar em arrumar o barraco negligenciado no fundo do quintal. Dentro do barraco, estão habitualmente as ferramentas. Algumas ferramentas de boa qualidade — não muitas —, é tudo que precisamos para nos mantermos em forma — e no processo, cuidar do jardim.

Devemos sempre escolher as melhores ferramentas que pudermos. O jardineiro que não as considere um investimento, o mais provável é que não as escolha correctamente à partida e não as cuide depois. Ao arrumarmos o barraco devemos olhar para as nossas ferramentas, seleccionar as que mais usamos e separar as que raramente são utilizadas. Estão limpas e oleadas? Estão facilmente acessíveis? O essencial será uma pá, uma forquilha, uma colher, ancinho, sachola para trabalhar o solo, e tesoura de poda (de mão e uma grande de duas mãos) e serra de podar para trabalhar as plantas.

As melhores ferramentas para trabalhar o solo são da Sneeboer, De Wit (ambas holandesas) ou Bulldog (do Reino Unido)1. Também há da Joseph Bentley, Spear & Jackson ou Fiskars (todas estas são apenas marcas que passaram a ser propriedade de grandes grupos). Uma marca que aparece por cá com razoável qualidade é a Bellota (de Espanha).

Para trabalhar as plantas não há melhor que Felco da Suíça. São tesouras de excelente aço2, que bem conservadas durarão uma eternidade. A Felco comercializa também uma série de acessórios para manutenção e peças sobresselentes. A Bellota pode, uma vez mais, ser uma alternativa mais em conta.

Excluidas as serras de podar que têm um tempo de vida limitado, todas estas ferramentas deverão durar uma vida e ainda ficar para os filhos e netos. Ao comprar e posteriormente na sua utilização, deve-se pensar nisso. Devemos tratá-las com respeito. As tesouras e serras não devem andar pela terra e no fim do dia todas as ferramentas devem ser limpas com brio. No barraco, devem estar convenientemente arrumadas e de fácil acesso.

  • A pá e a forquilha são para trabalho duro, o cabo deve ser à nossa medida.
  • Não abuse de nenhuma ferramenta. Se alguma estiver com dificuldades numa determinada tarefa, o mais provável é ser a ferramenta errada.
  • Compre ferramentas que possam ser reparadas.
  • Evite comprar ferramentas a mais, compre menos e melhores.
  • Limpe sempre as ferramentas no fim do trabalho
  • Afie e oleie as ferramentas regularmente.
  1. Eu escolhi maioritariamente da Bulldog por terem melhor preço e uma enorme robustez (além de 15 anos de garantia), ou por outras palavras, as holandesas estarem para lá do meu limite. []
  2. Tenho uma que na minha opinião enferrujou um pouco facilmente demais para tão universal fama. []