Nenúfar
Floriu o primeiro Nenúfar do ano.

À entrada do Jardim do Lago plantei uns oito Gerânios-da-madeira que nasceram espontaneamente no quintal (nascem por todo lado, na verdade).
Replantei algum feijão e ervilha que já tinham sido devorados. Além das habituais lesmas e dos detestados caracóis, tenho alguns problemas com uma lagartas (que o meu avô chamava roscas), que cortam as pequenas plântulas pela base — uma lógica que nem para elas é boa.
Nos canteiros 1 e 3, plantei Curgetes ‘Ronda di Nisa’, que já não me lembro quando semeei, mas julgo que terá sido dia 12 deste mês.
Também transplantei os girassóis ‘Herbstschönheit’, cinco ao lado da garagem, do outro lado seis, em frente oito e 12 em frente da porta lateral. Do outro lado dessa porta, os últimos oito.