Etiqueta: fothergilla major

Cestrum elegans
Cestrum elegans.

O que quero transplantar este ano:

  • Os Hylotelephium spectabile ‘Iceberg’ do Jardim branco (também um ou dois que estão nos meus pais), ‘Matrona’ do Jardim do Lago e outros que estão espalhados e mal situados. Deve ser fácil.
  • Rudbeckia nitida ‘Herbstsonne’ para o jardim do lago perto do Forsythia x intermedia ‘Lynwood’. Não deve ser difícil.
  • As Aucuba japonica ‘Rozannie’ para debaixo do Cercidiphylum japonicum. Espero não as arruinar.
  • Uma Fothergilla major também para debaixo do Cercidiphylum japonicum.

Transplantei tudo menos a Rudbeckia nitida ‘Herbstsonne’ e alguns Hylotelephium spectabile.

Hoje cortei quatro pequenas estacas de Philadelphus × lemoinei ‘Belle étoile’, quatro de Fothergilla major e outras quatro de Forsythia × intermedia ‘Lynwood Variety’, vamos lá a ver se pegam. Em Outubro, pega tudo.

Rosa Rugosa
Rosa Rugosa ‘Alba’.
Gerânios-da-Madeira
Gerânio-da-Madeira, Geranium maderense.
Cornus ‘Eddie’s White Wonder’
Cornus nuttallii × Cornus florida ‘Eddie’s White Wonder’.
Fothergilla major
Fothergilla major.

Hoje foi apenas mais uma tarde a arrancar ervas… quase já não há ervas, não sei que calmante praticar a seguir. Mas foi um dia de bastantes e entusiasmantes novidades. Os Gerânios-da-Madeira começaram a florir pela primeira vez neste jardim, é a planta mais bonita, com as flores mais bonitas e é só o início. No Jardim Branco, apareceram as primeiras Rosas rugosas, sempre acompanhadas dos detestáveis afídeos. Também apareceram as primeiras flores da Grande-cerejeira-branca. No Jardim do Lago, além do Cornus ‘Eddie’s White Wonder’ estar a ficar lindíssimo, temos as flores brancas da Fothergilla major e amarelas da Chimonanthus praecox.
No quintal vi a segunda Joaninha da época, o dia nunca é inteiramente desperdiçado quando as joaninhas aparecem.
Ao crepúsculo, quatro morcegos ocupados a comer insectos. Gostava que ocupassem as casas que instalei, mas não há meio.

Acer palmatum sem identificação.
Acer palmatum sem identificação (os cães destruíram a etiqueta há uns anos).

Semeei Alcea rosea ‘Nigra’ em “rootrainers”. O ano passado, por esta altura, a Grande-cerejeira-branca ‘Tai-haku’ estava quase a abrir a primeira flor. Este ano ainda não tem a primeira folha, mas deve ter amanhã.
Chegaram novas plantas da Burncoose. Se não fosse o preço do transporte incrivelmente dispendioso, encomendaria mais.

  • 1 Agapetes ‘Ludgvan Cross’ (AGM)
  • 2 Aucuba japonica ‘Rozannie’ (AGM)
  • 1 Clematis armandii (segunda tentativa com Clematis, a primeira sofreu de morte súbita da parte aérea, duas vezes)
  • 5 Corydalis shimienensis ‘Berry Exciting’
  • 1 Daphne odora ‘Marianni’ (ou ‘Rogbret’)
  • 1 Forsythia × intermedia ‘Lynwood Variety’ (AGM)
  • 1 Fothergilla major (AGM)

Já plantei as cinco Corydalis shimienensis ‘Berry Exciting’ (um nome detestante) que chegaram em más condições, estavam desde o dia 14 dentro de uma caixa e não gostaram. Também a Clematis armandii (que aparentemente cresceu meio metro dentro da caixa) junto à entrada principal. Por fim a Fothergilla major no Jardim do Lago (já lá tinha uma).
Ainda peneirei 11 baldes de terra (necessários para plantar a Clematis) e enchi nove sacos de comida de cão com entulho (que sobra de peneirar).

Hoje plantei imensa coisa…

  • 1 Hydrangea paniculata ‘Phantom’ (reproduzida por mim)
  • 3 Erica x Darleyensis ‘Silberschmelze’ (junto dos Cedros ‘Totem’ + 3 Liatris spicata)
  • 7 Liatris spicata junto à entrada principal
  • 3 Rudbeckia nitida
  • 100 Allium moly
  • 80 Triteleia laxa ‘Queen fabiola’
  • 1 Hemerocallis ‘Crimson pirate’
  • 1 Roseira ‘Ghislane de Féligonde’
  • 1 Macieira ‘Starkrimson delicious’ (comprei nos Viveiros de Castromil)
  • 1 Fothergilla major (da Burncoose)