Etiqueta: lago

Hoje acabei por gastar o tempo todo no lago. Limpar o filtro do chafariz, instalar uma bateria nova que coloquei do lado de fora disfarçada por alguns vasos, limpar o painel solar e posicioná-lo melhor… O lago cada vez tem mais lodo (se fosse cada vez menos é que me admiraria), gostava de ter um método de o reduzir sem perturbar muito as plantas e os peixes e a mim próprio.
Também tratei de algumas das plantas. Já há alguns nenúfares na superfície.

Nenúfar
No canto inferior esquerdo está um pouco de uma folha das que o gato Ponyo tem arruinado.

Hoje acabei de cortar as flores esgotadas no Jardim Branco, algo mais fácil de dizer do que fazer porque foram seguramente umas 400 flores.
Depois plantei a Salvia microphylla no quintal, junto ao Kiwi-berry.
Entretanto já descobri o que me anda a arruinar os Nenúfares e todas as plantas do lago. Ainda desconfiei de gaivotas e sei lá que mais, mas afinal é o gato Ponyo. Tem o nome do filme de Hayao Miyazaki “Ponyo à Beira-mar” e é adequado. Vai para dentro dos vasos a uns 20cm de profundidade e anda para lá da vaso em vaso a estragar tudo. Os irmãos eram iguais, o Riscas andava sempre à minha volta quando eu regava e não podia ver uma poça que não fosse lá para dentro; o Dolfie dormia com as patas da frente dentro do lago. Amanhã vou retirar a rede do lago a ver se dificulto a manobra de saltar lá para dentro (a rede era para dificultar isso e evitar caçarem peixes).

No lago coloquei mais um vaso com nenúfares e troquei os Iris pseudoacorus e Acorus gramineus ‘Ogon’ para um vaso maior (por ser mais alto e as plantas ficarem mais perto da superfície). Noutros dois vasos idênticos instalei a pequena bomba, bateria e painel solar. Sem relação, mas por causas inexplicáveis, um peixe apareceu doente e acabou por morrer.

Carrinho com folhas
A raquete? Sou um desportista. E todos os dias há uma Vespa-asiática a querer jogar.

Ainda há pouco os dias pareciam intermináveis, agora é tempo de apanhar folhas e neste jardim ainda tão imaturo, já é tarefa para todos os dias.
O lago tem a água verde, não precisou de mais de uma semana. Não é mau, nem bom, é o normal, mas eu gostava da água mais transparente. Vou tentar fazer circular a água e colocar algumas plantas oxigenadoras. Também um produto alemão que aqui tenho, seguro para os peixes, mas cujo o efeito é praticamente nulo. Ainda não está completamente cheio porque os Nenúfares precisam de tempo para continuar a crescer.
No quintal, plantei mais couves de vários tipos.

Plantei a Malagueta ‘Sucette de Provence’ num vaso. Também plantei a Heuchera ‘Lime marmalade’ no Jardim do Lago, junto às outras duas da mesma variedade.
Transplantei mais dois Nenúfares da banheira para o lago. Uma cesta de plástico estava tão deformada que tive que a cortar com um serrote. Os Nenúfares vão para um local muito mais profundo, o meu plano é encher de água gradualmente, dando tempo para se adaptarem e crescerem. Ao que vejo, o crescimento é diário. Também transplantei do lago dos cágados duas que me parecem Colocasia esculenta. Cresceram desmesuradamente e estão sublimes.