Etiqueta: lesmas

Há quatro ou cinco tarefas que me consomem imenso tempo e que deviam de alguma forma consumir menos.
Vigiar caracóis e lesmas, que deviam ser menos, mas que são cada vez mais. Numa noite posso perder imensas plantas (correntemente o brócolo).
Arrancar ervas, que deviam ser menos e julgo que estão a ser menos, mas não posso descansar, senão rapidamente volta ao mesmo. Também há o problema de o próprio composto ser uma fonte de daninhas e uma das piores são tomateiros que nascem em todo o lado onde coloco composto.
Podar no sentido de controlar. Quero ter as plantas que tenho, que são muitas, não tenho solução. O primeiro compostor está constantemente a transbordar.
Regar no Verão, principalmente os vasos. Tenho de reduzir drasticamente o número de vasos e começar a implementar os planos da rega automática (que na verdade não está para breve).
Há mais uma coisa que é estacar e amarrar as plantas principalmente no quintal… Deixo sempre para o fim e muitas vezes já é tarde. Este ano está marginalmente melhor, mas tenho que resolver o problema das estacas, que são escassas.
A falta de tempo para o resto faz com que o quintal não esteja a correr como desejaria. Precisava de ter mais sementeiras, plantações e colheita em sucessão. Mas não tenho.

Já há muito tempo que não dava uma volta pelo quintal à noite, para ver como andamos de caracóis e lesmas. Andamos muito mal. Os que se cruzaram comigo, andaram ainda pior, mas ainda sobraram imensos.

Caracóis e lesmas

Estas detestadas pestes detestam algumas plantas, que podem ser cultivadas como protecção para outras que queremos preservar. Quais das plantas seguintes têm essa qualidade?

  • Hyssopus officinalis
  • Salvia officinalis
  • Salvia splendens
  • Thymus spp.
SOLUÇÃO (SELECCIONAR O ESPAÇO EM BRANCO COM O RATO.)

Todas………………..

Cascas de ovos

Habitualmente, as cascas dos ovos iam para os compostores, com vantagem: à medida que as cascas se vão partindo, não só dão uma consistência mais solta ao solo, o que é especialmente bom nos solos mais pesados, como o carbonato de cálcio é benéfico para a terra e ao fim de alguns meses começa a ser absorvido pelas plantas.
Mas, agora separo as cascas do resto do composto, porque podem ser ainda mais úteis sem perder qualidades. Antes de guardar as cascas passo-as por água sem grandes preocupações e depois de secas vou-as esmigalhando, o que permite guardar mais cascas.
Depois de bem esmigalhadas são utilizadas como cobertura do solo em volta das plantas, não evitam, mas diz-se1que desencorajam lesmas e caracóis. Aqui, a única coisa que desencoraja realmente essas pestes é uma pesada bota em cima.


  1. Nem toda a gente diz o mesmo (All About Slugs). []

Destruição de lesmas

O “Jornal Horticolo-Agricola” de Outubro de 1904, citando o “Journal de la Société Centrale d’Horticulture du Nord”, publicado em Lille (França), descreve um método algo bizarro de acabar com as lesmas.
Num barril que conteve óleo, retira-se um dos topos que servirá de tampa e faz-se um furo onde caiba uma vara. Enche-se um terço com fuligem de chaminé e o resto com urina humana. Deixa-se a macerar durante oito dias, se possível mais, mexendo todos os dias com a vara.
Espalha-se a mistura pelo terreno em dias chuvosos.

Publicado originalmente no blogue Quinta do Sargaçal.