Etiqueta: eremurus ‘cleopatra’

Descobri uma coisa desanimadora e embaraçante… os Eremurus, que para este ano eram as plantas que esperava mais ansiosamente, não mostravam sinais de vida. Investiguei o assunto e concluí que os plantei ao contrário. Nunca me tinha acontecido tal coisa. A parte côncava é para cima. Agora, os que recuperei estão a nascer, mas já não espero nada. E pareceu-me que os caracóis se interessaram pelo assunto, um mal nunca vem só. Foi um erro caro, terei de investir noutra tentativa para o ano.

Plantei mais nove Eremurus ‘Cleopatra’ — é a planta que mais me desperta curiosidade para a Primavera, os bolbos parecem de outro planeta. Para alguns, tive que retirar três Gerânios-da-madeira que também atrapalhavam bastante o automóvel (estavam enormes, não deu para transplantar, são muito frágeis). No canteiro da porta lateral perto dos Eremurus, duas Stipa tenuissima. No Jardim Branco transplantei cinco Hylotelephium spectabile ‘Iceberg’, acho que agora estarão melhor localizados.
Fiz estacaria de uma Alfazema que agora não sei a variedade (8), Teixo (8) e Agapetes ‘Ludgvan Cross’ (AGM) (4).
Há alguma pressão para colocar os bolbos na terra este fim-de-semana, parece que se vai instalar o mau tempo. Mas só Narcissus ‘Thalia’ tenho 300 e hoje ao transplantar os Hylotelephium spectabile deu para perceber que o terreno está extremamente difícil, corrido a raízes.

Quintal
Os dois vasos com os Rosmarinus officinalis ‘Sissinghurst blue’. O círculo cinzento é a tampa do buraco onde queimo coisas, o “firepit”.

Comecei a plantar os bolbos e reparei que toda a tarde só pensei na Primavera, em vê-los a despontar e depois a florir. E é algo de bom na jardinagem, há um contínuo, há o tempo, também uma aprendizagem, há o trabalho do dia, mas o que o jardineiro está sempre a planear e espera ansiosamente, é o futuro.
Ao lado da porta da garagem e em frente plantei 80 Hyacinthus ‘City of Haarlem’. No canteiro estreito em frente à porta lateral, 11 Eremurus ‘Cleopatra’. Neste canteiro vou remover dois Gerânios-da-Madeira, porque não só nascem em todo o lado, como estes atrapalham bastante ao sair do carro, principalmente se chover. Mas é pena porque estão super-bonitos — ainda vou ensaiar um transplante. Também desse canteiro quero transplantar a Rudbeckia nitida ‘Herbstsonne’.
Por fim, limpei tudo que ficou sujo da fogueira de ontem e transplantei para vasos grandes dois Rosmarinus officinalis ‘Sissinghurst blue’.